28 de fev de 2013

Buscas em Portugal

As informações familiares, sem dúvida, são de uma riqueza sem igual para a pesquisa genealógica. Velhas histórias, memórias, informações e daí fotos. Um registro de nascimento, batismo, casamento, óbito contém dados imprescindíveis.
Tenho um ramo familiar oriundo de Portugal, a partir de meu avô ANTÔNIO DE LOUREIRO, na certidão de batismo, mas ANTÔNIO LOUREIRO GUEDES, a partir de sua imigração para o Brasil.
Minha tia NILZA GUEDES DUARTE de uma tacada me trouxe a freguesia de origem de meu avô, VILA COVA A COELHEIRA, município de VILA NOVA DE PAIVA, distrito de VISEU, diocese de LAMEGO.
No site do www.familysearch.org encontrei o batch number da freguesia. Tive sorte, pois, apesar dos livros da freguesia ainda não estarem on line, na versão mais antiga existem algumas informações de batismo digitalizadas.
Em contato com o ARQUIVO DISTRITAL DE VISEU, AdVISEU, solicitei algumas certidões. Imediatamente encontradas e, sob o pagamento de módica quantia, são enviadas.
Surgiu evidentemente um problema com relação ao envio dos valores para Portugal para pagar as certidões. Contei com uma inestimável amiga que viajou recentemente para Lisboa, MARIA CLAUDIA VILHENA, conseguiu para mim as certidões. 
Achei impressionante a organização e a preocupação dos portugueses com relação à genealogia. Bastante diferente do Brasil, onde as informações - ainda que recentemente mais cuidadas - ainda estão dispersas e normalmente são de difícil acesso.
O envio de valores para fora do país - cá entre nós - salvo o Vale Postal dos Correios tem sido para mim uma maratona um tanto complicada. Há necessidade de se ter conta em determinados bancos específicos e a tarifa bancária não é das menores.
Mas as pesquisas vão avançando.